Terça-feira, 23 de Junho de 2009
Honoring martyrs
Via: IRANIAN.COMsf1nk009_preview.jpgHonoring martyrsPhoto essay: Iranians in San Francisco mourn those killed in Iran protestsby Nazy KavianiI stayed up until I passed out last night, waiting to hear news about Iran. When I woke up at six a.m., I ran to see the news. That’s when I realized what had started to happen in Iran. A confrontation between armed men and unarmed citizens in quest for their already limited civil rights. Child citizens, really, to my mind—for each and every one of them could be my son or daughter. If we lived in Iran, my sons would be out there with them, I know. When I saw the first video clip of how serious and scary the battle was, I started getting dizzy and feeling sick. By the time I made it to the image of the dying girl, Neda, obviously suffering and bleeding of an invisible wound, and taking her very last breaths, I had lost it. I sat at my computer wailing, like an old lady, like a baby, like a desperate mourner. That could be the daughter I never had, that could be my niece, that could be my best friend’s daughter. She was beautiful and lithe, with that gorgeous clean face, and the perplexed look on her face, seemingly conveying a message lost on the bystanders, including me. I wailed and cried as if she were my own daughter. It was only 10:28 a.m. I watched more and I read more and I chatted with others online some more, but nothing could help me snap out of the state of desperation and sadness I had acquired all of a sudden. I felt angry and inconsolable. My son came to ask me whether I wanted to join him at the peace rally in San Francisco Saturday evening. For the fourth time in one week, I got dressed to go and be with other Iranians. This time, however, I had to go and find appropriate attire for the occasion, my black clothes. Unlike the other three rallies I had attended this past week, this one had no air of protest for the election results. It was no longer about Mahmoud Ahmadinejad. This was for the Iranian youth, the fallen victims of a horrific confrontation of ruthless power with people’s will. The group stood closer to one another this time. They held hands and hugged. I let go of my sobs in the arms of my friends, hearing theirs. There were no longer any slogans about where people’s votes went, as though over the past 24 hours, with the lost hope so much prior ambiguity and criticism was all of a sudden clarified and people knew who did this, all of this. I write to tell you that it helped to get out and be with other Iranians during this time of uncertainty, rage, and utter sadness. It helped to hear others, men and women, sob in sorrow. It helped to be together and to do the only thing we could do standing thousands of miles away from the brave hearts of Iran. They have whispered something in our ears and now we know it, too. It is upon us to tell it to others. This is for Neda -- the girl who at 10:28 a.m. this morning, told me to go tell her story to the world.

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 13:36
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


posts recentes

CHRIS GEOFFROY - A última...

BOLIVAR LUSÍADAS PROTAGON...

ANTÓNIO MEXIA - É SÓ COIN...

PROGRESSIVIDADE FISCAL

MENINAS E MENINOS DE OURO

CÂNTICO NEGRO - JOSÉ RÉGI...

ANTÓNIO COSTA, DEMITA-SE!

DESERTIFICAÇÃO...

MONUMENTO DE HOMENAGEM AO...

O ASTÉRIX QUE SE CUIDE!

Banner Publipt
arquivos

Fevereiro 2019

Junho 2018

Abril 2018

Novembro 2017

Setembro 2017

Junho 2017

Abril 2017

Março 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Agosto 2015

Abril 2015

Março 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Setembro 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

Dezembro 2003

Novembro 2003

Outubro 2003

Setembro 2003

Agosto 2003

Julho 2003

Junho 2003

Maio 2003

Abril 2003

Março 2003

tags

todas as tags

favoritos

Dos sítios que valem a pe...

Fazer um cruzeiro: yay ou...

Hoje vou contar-vos uma h...

Boa Noite e Bom Descanso

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds