Segunda-feira, 31 de Maio de 2010
Damas unidas
Via: CUBANETAleaga Pesant (PD)LA HABANA, Cuba, mayo (www.cubanet.org) - La primera gran respuesta interna a la ola represiva contra las fuerzas democráticas de marzo de 2003, fue la creación de las Damas de Blanco. Una organización informal, compuesta por esposas y familiares femeninas de los presos políticos. damas-de-blanco-115.jpgEl comienzo fue muy difícil para las Damas de Blanco. En Villa Maristas, cuartel general de la policía política, o en la Iglesia de Santa Rita. Al dolor de sus seres queridos, injustamente sentenciados a muchos años, se sumó la campaña mediática para denigrarlos, el destape de un grupo de chivatos que hasta ese momento eran compañeros, y la indiferencia de la sociedad.Con el paso del tiempo (ya son siete años), las Damas de Blanco se fortalecieron como organización y en su principio indeclinable de trabajar hasta la liberación de sus presos. En ese afán, ganaron el reconocimiento de la sociedad que admira su estoicismo y valentía, frente a las turbas organizadas por la policía política. También obtuvieron el apoyo internacional, que ve en ellas un segmento de la resistencia cívica. Por eso recibieron el Premio Sajarov por los Derechos Humanos, que entrega el parlamento europeoEn el escenario nacional, la correspondencia a su labor tuvo un exponente en el surgimiento de las Damas de Apoyo, casi desde el primer día, a través del Comité de Madres Leonor Pérez y el Frente Femenino Gladys Núñez. Un conjunto de mujeres sensibilizadas, y que sin tener familiares presos, dan su apoyo moral y físico a la causa de la libertad. En este tiempo, las Damas de Apoyo se incorporaron a las marchas cívicas de las Damas de Blanco. Soportaron las presiones, represiones y golpizas junto a ellas. Se convirtieron en trasmisoras de su dolor e ideales.La policía política, consiente del aumento de la actividad de las Damas Unidas, intenta desde el principio separarlas. El jefe del buró de represiones de actividades democráticas (Sección 21), en el pliego de demandas entregado a Laura Pollán, pidió el fin de la colaboración entre ambas organizaciones informales. El sábado 15 de mayo, un alto dirigente de la iglesia católica hizo el pedido, subrayando que si continuaba la colaboración entre las Damas Unidas, sería improbable la liberación de presos políticos.Al esfuerzo por destruir la unidad se unió últimamente la voz de algunas prestigiosas esposas de presos políticos. Esas voces, quizás por lograr objetivos personales, o por no comprender la importancia simbólica y práctica de la unidad, hacen coro por la ruptura.La democracia valida el respeto a la libre expresión de opiniones y propuestas. En nuestras actuales circunstancias, arruinar las acciones de unidad de la población, es hacerle un amargo favor a la tiranía.

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 08:00
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


posts recentes

CHRIS GEOFFROY - A última...

BOLIVAR LUSÍADAS PROTAGON...

ANTÓNIO MEXIA - É SÓ COIN...

PROGRESSIVIDADE FISCAL

MENINAS E MENINOS DE OURO

CÂNTICO NEGRO - JOSÉ RÉGI...

ANTÓNIO COSTA, DEMITA-SE!

DESERTIFICAÇÃO...

MONUMENTO DE HOMENAGEM AO...

O ASTÉRIX QUE SE CUIDE!

Banner Publipt
arquivos

Fevereiro 2019

Junho 2018

Abril 2018

Novembro 2017

Setembro 2017

Junho 2017

Abril 2017

Março 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Agosto 2015

Abril 2015

Março 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Setembro 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

Dezembro 2003

Novembro 2003

Outubro 2003

Setembro 2003

Agosto 2003

Julho 2003

Junho 2003

Maio 2003

Abril 2003

Março 2003

tags

todas as tags

favoritos

Dos sítios que valem a pe...

Fazer um cruzeiro: yay ou...

Hoje vou contar-vos uma h...

Boa Noite e Bom Descanso

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds