Terça-feira, 30 de Novembro de 2004
MAIS DO MESMO?
E espero que nas próximas eleições as pessoas votem contra o sistema existente e não acabem apenas por votar noutra face da mesma moeda, mantendo quase tudo na mesma, mudando apenas os rostos.

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 20:20
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

A VÍTIMA
AI COITADINHO! AI COITADINHO!santanalopes.jpgE o que tinha que acontecer aconteceu...O Governo apodreceu por sua exclusiva responsabilidade. É óbvio que agora vão seguir a estratégia da vitimização, que foram perseguidos, que não havia razão para demitir o Governo por causa da saída de um ministro (como se a razão fosse essa...), etc, etc..Veremos se pega...

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 20:06
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

RAUL RIVERO EM LIBERDADE!
Reporteros sin Fronteras se alegra de la liberación del periodista Raúl Rivero"Nuestra organización se alegra por Raúl Rivero y su familia. Es el final de una profunda injusticia con un gran periodista y hombre de letras. Esperamos que los otros 24 periodistas, que continúan detenidos en Cuba, sean a su vez liberados muy pronto. Porque si bien la liberación de Raúl Rivero es una excelente noticia para los democratas del mundo entero, no debe hacernos olvidar que la situación de los derechos humanos en Cuba sigue siendo hoy peor que antes de su detención, y que el régimen continúa controlando la prensa y el país, con puño de hierro. Raúl Rivero fue detenido en marzo de 2003, junto con otros 74 periodistas y disidentes, de los que más de 60 siguen todavía detenidos. En total, en Cuba están encarcelados más de 300 presos políticos". Reporteros sin Fronteras hace un llamamiento a las autoridades de La Habana para que emprenden un auténtico giro hacia la democracia, renunciando al monopolio estatal de la información. La organización pide a la Unión Europea que mantenga relaciones privilegiadas con la disidencia y continúe condicionando sus relaciones con La Habana a la mejora de la situación en materia de derechos humanos y libertades políticas, y al respeto del pluralismo democrático. El 30 de noviembre por la mañana, Raúl Rivero quedó en libertad. Según las declaraciones de su mujer, Blanca Reyes, a la agencia Associated Press, ha sido liberado por razones de salud. El periodista y poeta fue trasladado el pasado 26 de noviembre al hospital de la cárcel de Combinado del Este en La Habana, en compañía de al menos otros 16 disidentes, dos de los cuales salieron en libertad tres días más tarde. Otro periodista, Oscar Espinosa Chepe, que ya estaba hospitalizado en Combinado del Este, también quedó en libertad el mismo día. Raúl Rivero fue detenido el 20 de marzo de 2003, junto con otros 74 disidentes, de los que 26 eran periodistas. El 4 de abril fue condenado, en un proceso expeditivo, a 20 años de cárcel, por "actos contra la independencia y la integridad territorial del Estado". Estaba acusado de escribir artículos "tendenciosos" en publicaciones extranjeras. "No conspiro, escribo", se defendió el periodista. Estaba internado en la cárcel de máximo rigor de Canaleta, cerca de Ciego de Avila (a 430 kilómetros al este de La Habana). Desde entonces, su estado de salud empeoró y el periodista había perdido cerca de 40 kilos. De los 75 disidentes y periodistas detenidos en marzo de 2003, once han sido liberados después : siete entre abril y julio de 2004 y cuatro en estos últimos días. Raúl Rivero, galardonado con el Premio Reporteros sin Fronteras - Fundación de Francia 1997 Raúl Rivero nació en Morón (Camagüey) el 23 de noviembre de 1945. Ex periodista de la agencia oficial Prensa Latina, de la que fue corresponsal en Moscú entre 1973 y 1976, Raúl Rivero abandonó la UNEAC, la asociación oficial de periodistas y escritores cubanos, en 1989. En 1991 rompió definitivamente con el régimen, firmando la "Carta de los diez intelectuales", que pedía al presidente Fidel Castro la libertad de los presos de conciencia y la reforma del régimen socialista. De los diez firmantes es el único que ha permanecido en Cuba. En septiembre de 1995 creó una de las primeras agencias independientes de prensa, Cuba Press, que nunca ha sido reconocida por las autoridades. En 1997 recibió el Premio Reporteros sin Fronteras - Fundación de Francia, por sus actuaciones en favor de la libertad de prensa en su país. Su última detención se remontaba al 9 de marzo de 1999, fecha de las últimas grandes oleadas de detenciones. Un año después de la visita del Papa, que tuvo lugar en enero de 1998, las autoridades cubanas quisieron dejar patente que no habría liberalización del régimen. Después, de alguna manera su fama internacional le protegió del hostigamiento diario que padecen sus colegas. En cambio, el gobierno nunca accedió a concederle un visado de salida temporal, para poder aceptar las invitaciones que le llegaban desde el extranjero. Unicamente estaba dispuesto a firmarle una autorización de salida definitiva del territorio, lo que siempre rechazó el periodista.

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 18:45
link do post | comentar | favorito

AVARIAS, AVARIAS...
O Paulo está apaixonado e...a Weblog.com.pt (a)variou...

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 12:39
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Segunda-feira, 29 de Novembro de 2004
SAMPAIO É FIXE...
Trinta anos depois do 25 de Abril pensava nunca mais assistir a Governos de iniciativa presidencial.

Afinal estava enganado!

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 22:18
link do post | comentar | favorito

SINFONIETTA DE LISBOA
Terça-Feira, 30 de Novembro de 2004 – 21h30Sociedade de Geografia de Lisboa(R.das Portas de Sto. Antão, ao lado do Coliseu)Concerto de homenagem a Fernando Lopes-Graçapor ocasião do 10º aniversário da sua morte Logotipo.jpgSinfonietta de Lisboa Saxofone Alto: Rui GabrielDirecção: Vasco Pearce de AzevedoPROGRAMA Sete Velhos Corais Portugueses (2004)* Eurico Carrapatoso (1962) / (arr. Vasco Azevedo) 1. Canícula 2. Oriente 3. Papão 4. Luz 5. Romaria 6. Júbilo 7. AltarConcerto para saxofone (1931) Alexander Glazunov (1865-1936) Para uma criança que vai nascer (1961) Fernando Lopes-Graça (1906-1994) Suite Popular Portuguesa (2004)* Fernando Lopes-Graça / (orq. Vasco Azevedo) 1. Confusa perdida 2. Olha a laranja 3. Ó Senhora do Amparo! 4. O menino nas palhas 5. Hoje é dia de Janeiro 6. A Senhora d’Aires Quatro bosquejos (1965) Fernando Lopes-Graça 1. Sostenuto - Grazioso 2. Senza rigore - Allegro non troppo 3. Moderato 4. Adagio molto - Allegro passionato * Estreia absoluta da versão orquestralENTRADA LIVRE

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 19:41
link do post | comentar | favorito

CONFUSÃO TOTAL
Já era pública a instabilidade de Santana Lopes, que este normalmente transmite àqueles que o rodeiam. Mas o que está a acontecer com este Governo ultrapassa as piores expectativas!Uma remodelação ao fim de quatro meses de Governo, logo seguida da demissão de um Ministro, com acusações graves de instabilidade, descoordenação e deslealdade. Ministros que dizem mal publicamente uns dos outros, um Primeiro Ministro que já duas vezes andou a dizer aos seus próximos que ia demitir um Ministro (primeiro Morais Sarmento, agora José Luís Arnaut) e depois nada faz…E perante a evidência do descalabro, Santana Lopes vai repetindo “ad-eternum” o número do coitado perseguido por quase todos, verdadeira vítima injustiçada! Mas cada vez são menos os que acreditam nisso! O último episódio desta verdadeira novela da vida real ocorreu quando o Primeiro Ministro reagiu ao artigo publicado este fim de semana por Cavaco Silva, enfiando completamente a carapuça. Nesse artigo, Cavaco Silva, colocou o dedo na ferida da Democracia portuguesa, declarando que “É chegado o momento de os políticos competentes afastarem os políticos incompetentes”. A isto reagiu Santana Lopes queixando-se que desde antes da formação deste Governo tem sido vítima de ataques vindos do interior do seu próprio partido e de que críticas de militantes do PSD que não participaram no recente Congresso são uma traição.Passadas poucas horas demitia-se o Ministro, no meio de graves acusações a Santana Lopes. Mais um decerto que decidiu perseguir o pobre Primeiro Ministro!A questão que se coloca é:Até quando vamos ter de aguentar isto?

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 18:23
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

FADO PORTUGUÊS - JOSÉ RÉGIO
O Fado nasceu um dia,quando o vento mal buliae o céu o mar prolongava,na amurada dum veleiro,no peito dum marinheiroque, estando triste, cantava,que, estando triste, cantava.Ai, que lindeza tamanha,meu chão, meu monte, meu vale,de folhas, flores, frutas de oiro,vê se vês terras de Espanha,areias de Portugal,olhar ceguinho de choro.Na boca dum marinheirodo frágil barco veleiro,morrendo a canção magoada,diz o pungir dos desejosdo lábio a queimar de beijosque beija o ar, e mais nada,que beija o ar, e mais nada.Mãe, adeus. Adeus, Maria.Guarda bem no teu sentidoque aqui te faço uma jura:que ou te levo à sacristia,ou foi Deus que foi servidodar-me no mar sepultura.Ora eis que embora outro dia,quando o vento nem buliae o céu o mar prolongava,à proa de outro veleirovelava outro marinheiroque, estando triste, cantava,que, estando triste, cantava.José Régio

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 13:00
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 26 de Novembro de 2004
CAVACO SILVA
cavacosilva.jpgCavaco Silva alerta para "situação complicada" de Portugal Porto, 25 Nov (Lusa) - O ex-primeiro-ministro Cavaco Silva advertiu hoje, no Porto, que a situação económica em Portugal "é complicada" e que o país "vai continuar a empobrecer até 2006", afastando-se "cada vez mais" da Espanha e da União Europeia."Eu não invento números. A Comissão das Comunidades Europeias publicou previsões até 2006 e está lá escrito que Portugal vai continuar a empobrecer até esse ano. Já foi ultrapassado pela Grécia e pela Eslovénia e vai ser ultrapassado pela República Checa", frisou Cavaco Silva.O ex-primeiro-ministro, que participou hoje no Porto numa conferência sobre "Os Desafios da Economia Portuguesa", promovida pela Associação Nacional de Jovens Empresários, sublinhou que Portugal "está no quarto ano consecutivo de afastamento da Espanha e da União europeia e vai continuar a afastar-se nos próximos anos".Questionado pelos jornalistas acerca do discurso "optimista" do primeiro-ministro Pedro Santana Lopes e em concreto sobre o "início de uma retoma económica", Cavaco Silva considerou "natural" que em 2004 o crescimento económico seja superior ao do ano passado, porque em 2003 houve "uma recessão", mas sublinhou que "isto não resolve os problemas dos portugueses"."O problema dos portugueses só será resolvido quando nós voltarmos a uma trajectória de aproximação aos níveis de desenvolvimento da Espanha e da União Europeia. Enquanto não crescermos à volta de três, três e meio por cento ao ano, Portugal continua a afastar-se do desenvolvimento dos outros", afirmou.Para o economista, "já não há tempo para ilusões, passes de mágica e palavreado inconsequente", porque, de outra forma, Portugal corre o risco de descer para a "segunda divisão dos país da Europa em termos de desenvolvimento".Cavaco Silva, defendeu hoje na sede da Associação Nacional de Jovens Empresários (ANJE) que a "chave" para a recuperação da economia portuguesa passa pelo aumento de exportações de bens e serviços.Em 1990 as exportações representavam 33 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), isto é, cinco pontos acima da média da União Europeia, sustentou.Em 2003, continuou, esse valor desceu para os 30,8 por cento e está 3,5 pontos percentuais abaixo da média dos quinze."Não me parece possível ingressar uma tarefa de desenvolvimento estrutural ao nível da nossa vizinha Espanha, sem aumentarmos as exportações através da recuperação de quotas perdidas em sete anos (13 por cento) e da criação de novas quotas".Para atingir este objectivo, o ex-primeiro ministro defendeu que existem "três batalhas" a vencer: a do aumento da produtividade, da eficiência do Estado e da autonomia da sociedade civil em relação ao poder político.Para Cavaco Silva, os empresários devem assim "arregaçar bem as mangas" e "encarar a verdade nua e crua" da "situação complicada" em que vive a economia portuguesa.O ex-primeiro-ministro deixou ainda o conselho aos jovens empresários para não se deixarem "pressionar", porque o sucesso das empresas não está em receber "benesses ilegítimas" do Estado, ou em qualquer troca de favores com agentes políticos e "chantagens".Para o economista, os empresários devem apostar na melhoria da capacidade de gestão da empresas, na capacidade de inovação e na capacidade de penetrar nos mercados externos, pedindo ao Governo para actuar no sentido de melhorar a imagem do país.Ao nível de mercados internacionais, Cavaco Silva disse ainda acreditar que Portugal deverá centrar-se em "meia dúzia" de mercados, propondo para isso o investimento nos EUA, Japão, Rússia, China e Brasil.Questionado ainda em relação à política portuguesa e mais precisamente ao Orçamento de Estado para 2005, Cavaco Silva confessou que "não tem saudades da política partidária activa", mas, sublinhou, é "professor de Economia" e, como tal, "toda a gente deve imaginar aquilo que pensa", pois "não é muito diferente daquilo que outros economistas pensam".Recentemente o Presidente da República recebeu um grupo de "notáveis" da economia portuguesa nomeadamente Hernâni Lopes, que criticou o orçamento de Estado para 2005, considerando-o "opaco" e manifestando as suas preocupações sobre o futuro da economia portuguesa.Com a devida vénia à LUSA

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 19:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

EQUIVOCOS NAS OBRAS PÚBLICAS
A opinião de um dos maiores especialistas em comboios (Rui Rodrigues) sobre os desvarios do ministro Mexia.Vou só transcrever um excerto:No dia 21 de Outubro de 2004, o Ministro das Obras Públicas, António Mexia, deu duas entrevistas, uma na revista Visão e outra na RTP1. Nessas duas comunicações o Ministro anunciou ideias estranhas e confusas. A mais surpreendente foi, sem dúvida, a possibilidade de o comboio de Alta Velocidade (AV) utilizar a Ponte 25 de Abril para entrar em Lisboa. O Ministro afirmou mesmo que mandou estudar esta nova possibilidade, quando a própria RAVE, empresa que projecta a AV, em Portugal, já abandonou tal ideia.Estudar esta opção é uma perda de tempo porque quem tiver um mínimo de informação sobre este assunto, sabe que tal hipótese não tem viabilidade.Artigo completo em:Maquinistas.org (ficheiro PDF)

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 18:10
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


posts recentes

CHRIS GEOFFROY - A última...

BOLIVAR LUSÍADAS PROTAGON...

ANTÓNIO MEXIA - É SÓ COIN...

PROGRESSIVIDADE FISCAL

MENINAS E MENINOS DE OURO

CÂNTICO NEGRO - JOSÉ RÉGI...

ANTÓNIO COSTA, DEMITA-SE!

DESERTIFICAÇÃO...

MONUMENTO DE HOMENAGEM AO...

O ASTÉRIX QUE SE CUIDE!

Banner Publipt
arquivos

Fevereiro 2019

Junho 2018

Abril 2018

Novembro 2017

Setembro 2017

Junho 2017

Abril 2017

Março 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Agosto 2015

Abril 2015

Março 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Setembro 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

Dezembro 2003

Novembro 2003

Outubro 2003

Setembro 2003

Agosto 2003

Julho 2003

Junho 2003

Maio 2003

Abril 2003

Março 2003

tags

todas as tags

favoritos

Dos sítios que valem a pe...

Fazer um cruzeiro: yay ou...

Hoje vou contar-vos uma h...

Boa Noite e Bom Descanso

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds