Sexta-feira, 16 de Setembro de 2005
O REFERENDO AO ABORTO E O NERVOSISMO NO PS
Sempre que as coisas estão pretas para o PS/Governo, sai da cartola um qualquer tema mais polémico, para desviar as atenções. Normalmente tem sido o tema do referendo sobre o aborto, tal como aconteceu esta semana.

Só que desta vez, parece que as coisas estão a correr algo mal... Por um lado, um dos "pais" da Constituição, o Prof. Jorge Miranda já veio dizer que é anticonstitucional tentar marcar tal referendo agora, dado que a sessão legislativa começada em Março de 2005 se estende segundo os preceitos constitucionais até Setembro de 2006. Por outro lado, pôde-se assistir ontem a mais um lamentável episódio na Assembleia da República onde o líder para-lamentar do PS, com o nervosismo acabou por comparar o Presidente da República ao Pai Natal!

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 13:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

CHEESE 2005
c_home.jpgComeça hoje em Itália um dos mais importantes certames gastronómicos dedicado ao queijo. Debates, provas, livros, cursos sobre a produção, exposição de fotos, mercados, etc... O queijo declinado em muitas variantes.Destaco no site oficial um interessante artigo sobre queijos da europa, apesar de no caso de Portugal apenas citar um (e com alguns erros...):European Goat CheesesTanto quanto sei, participam neste certame alguns portugueses, mas não consegui apurar quem, nem quais os queijos apresentados.EsposizioneFormaggi2.jpgSITE:CHEESE 2005LavorazMozzarella.jpg


publicado por João Carvalho Fernandes às 11:00
link do post | comentar | favorito

CÂMARA CORPORATIVA
Um novo blog, que pretende atacar os privilégios de determinadas corporações.Pelas reacções, parece que já conseguiu colocar o dedo nalgumas feridas!Câmara Corporativa

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 05:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quinta-feira, 15 de Setembro de 2005
Iranian exiles protest "terrorist" Ahmadinejad at UN
Via:IRAN FOCUSimg432814c5b8f86.jpgNEW YORK - Several thousand Iranian exiles protested in front of the UN headquarters, denouncing Iranian President Mahmoud Ahmadinejad as a "terrorist" as he attended the UN summit of world leaders. "Iranians think Ahmadinejad is not their representative, he's a terrorist," said Bahman Badiee of the Iran Society of South Florida.The vast majority of demonstrators were members of the National Council of Resistance in Iran (NCRI), whose president Maryam Rajavi lives in exile in France.The NCRI is the political arm of the People's Mujahedeen (MEK), which has been fighting the Islamic government in Tehran since the mid-1980s.The MEK has been branded a terrorist organisation in both the United States and EU, and Rajavi is leading the campaign to have the label removed.The protestors carried banners reading "No to terrorist Ahmadinejad" and "Terrorist Ahmadinejad - Out of UN," but Badiee stressed the protestors also carried a message for the international community to leave Iran's future to Iranians."We tell the world leaders ... you can't make the decision on what you want to do in Iran ... make some deals or start a war," he said. "We don't want appeasement. We don't want war. We want to change the government."Ahmadinejad was due to address the UN summit later Wednesday, with Iranian officials saying he would present new proposals to defuse suspicion over Tehran's nuclear weapons ambitions.The United States is hoping to use the three-day gathering to rally support for possible UN sanctions against the Islamic Republic for resuming sensitive work on uranium conversion."Ahmadinejad not only represents a terrorist regime, he is himself a terrorist," said Hamid Dara of the New York Committee Against Ahmadinejad, just one of the exile groups from around the US that participated in Wednesday's demonstration."He has ordered executions. He's a former commander of Iran's Revolutionary Guard," Dara said.

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 13:05
link do post | comentar | favorito

SÓ VOU GOSTAR DE QUEM GOSTA DE MIM - ROSSINI PINTO - CAETANO VELOSO
De hoje em diante vou modificar O meu modo de vida Naquele instante que você partiu Destruiu nosso amor Agora não vou mais chorar Cansei de esperar, de esperar enfim E pra começar eu só vou gostar De quem gosta de mim Não quero com isso dizer que o amor Não é bom sentimento A vida é tão bela quando a gente ama Tem um amor Por isso é que eu vou mudar Não quero ficar Chorando até o fim E pra não chorar Eu só vou gostar de quem gosta de mim Não vai ser fácil, eu bem sei Eu já procurei, não encontrei meu bem A vida é assim, eu falo por mim Pois eu vivo sem ninguémRossini Pinto(cantado por Caetano Veloso)

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 08:00
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 14 de Setembro de 2005
A PROPÓSITO DAS MANIFESTAÇÕES DE MILITARES....
... lembrei-me de algo que aqui tinha publicado em Novembro de 2004 e que agora reponho:21 de Setembro de 2003:"Portugal só não enfrenta uma tentativa de golpe de Estado, porque está integrado na União Europeia".8 de Outubro de 2003:"A justiça funciona mal, desabam pontes porque a lei da gravidade não foi revogada, helicópteros alugados com dinheiros públicos para combater fogos dão voltinhas turísticas, o prestígio dos políticos continua a cair... Ou seja, multiplicam-se os sinais de esboroamento do Estado. E é só porque Portugal está integrado na UE que, hoje, não parece credível a ameaça de um regenerador golpe antidemocrático." Em data incerta, mas anterior a Novembro de 2004"Neste momento, se não fizéssemos parte da União Europeia, Portugal estava como o Uganda e nas próximas presidenciais era eleito um sargento para Belém. Mas a democracia portuguesa está amparada pelas estacas da União Europeia, é irreversível.Se não estivéssemos na União Europeia a democracia já há muito estaria em perigo."19 de Novembro de 2004:"Se não estivéssemos na União Europeia, já tínhamos um golpe militar há muito tempo. Era inevitável, não temos porque não é possível, mas não podemos deixar continuar a correr as coisas. Nesse caso vamos assistir a revoltas, a um mal-estar que passa a ser incontrolável na sociedade portuguesa."

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 17:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

SE A PROPOSTA É DA ESQUERDA, NÃO PRESTA....
É o mínimo que se pode dizer ao ler a notícia onde Carmona Rodrigues se opõe à proposta de Manuel Carrilho de instalação de câmaras de videovigilância em Lisboa.O tema da segurança tem sido tradicionalmente uma bandeira da direita. Como desta vez a proposta vem da esquerda, não presta... É triste continuar a assistir a este tipo de coisas (foi o outro que propôs, não presta) da parte de políticos que supostamente deveriam defender o bem comum e não os interesses particulares. (Este tipo de atitude, em blogs de gajos ressabiados ainda se admite, agora com políticos profissionais é inadmissível!)Carrilho lançou ideia que a direita não apoia O equilíbrio entre liberdade e segurança tornou-se um tema central no mundo pós-11 de Setembro Na luta por Lisboa, Manuel Maria Carrilho lançou o debate, e o tema parece ter pegado. Todos os seus oponentes já se manifestaram quanto à existência ou não de sistemas de videovigilância para aumentar a segurança dos lisboetas. Mas as posições sobre o assunto, que tradicionalmente dividiam a esquerda e a direita - separada por uma opção mais ou menos securitária -, adquirem hoje outros contornos. Como o provam as críticas de Carmona Rodrigues, o candidato do PSD, ao que diz ser um sistema semelhante ao Big Brother orwelliano sobre os habitantes da capital.O mundo mudou e nunca antes a dicotomia entre liberdade e segurança estivera tão presente. Os atentados de 11 de Setembro de 2001 nos Estados Unidos e um mundo global e com fronteiras diluídas tornam a equação cada vez mais presente ao comum dos cidadãos até que ponto estamos dispostos a abdicar de porções da nossa liberdade (com a invasão do que tradicionalmente seria encarado como esfera da privacidade) em benefício de se conseguir maior segurança, individual e colectiva?A prova que a solução não é fácil nem imediata encontramo-la nas variadas respostas dos candidatos à Câmara Municipal de Lisboa. Com a justificação da necessidade de maior segurança para os cidadãos de Lisboa, perante o suposto aumento dos níveis de insegurança na cidade, o socialista Manuel Maria Carrilho incluiu nas suas propostas para a capital a promessa de colocação de câmaras de videovigilância nas ruas dos bairros mais problemáticos de Lisboa. Exemplos Bairro Alto, Ameixoeira, Intendente. Disse-o logo no discurso de apresentação da sua candidatura. E por diversas vezes o repetiu entretanto.A insistência no tema levou a que o seu principal oponente na luta pela presidência da maior autarquia do País tivesse vindo a terreiro responder. "Não concordo com o Big Brother", disse Carmona Rodrigues, que não se referia ao programa de televisão da TVI. "A instalação de câmaras de vigilância é uma medida lesiva da liberdade individual dos cidadãos", afirmou o social-democrata, aproximando-se de teses que em tempos eram mais queridas dos partidos à esquerda do espectro político.Mas também Maria José Nogueira Pinto, a candidata do CDS/PP, levanta objecções à ideia, pois embora admita a videovigilância, diz que apenas deve ser adoptada em "situações de excepção". No seu programa de campanha, a questão das câmaras é referida, sim, mas para dar combate ao estacionamento ilegal na capital.À esquerda, os candidatos não alinham pelas teses de Carrilho. Rúben de Carvalho, que encabeça a lista da CDU, é claro. "Não sou indiferente às questões de segurança, mas medidas de videovigilância despertam-me todas as reservas". Para este comunista, a própria questão está deslocada, na medida em que "antes de mais, esta é uma avaliação que caberá às forças de segurança". Ou seja, não é Carrilho quem deve dizer onde se devem colocar as ditas câmaras.José Sá Fernandes, o independente que é apoiado pelo Bloco de Esquerda, admite este tipo de soluções em casos como os das estações de metropolitano, mas também é crítico da ideia, tal como foi apresentada pelo socialista. "Demasiado securitária" e "não parece uma ideia muito feliz" foram comentários do advogado sobre a proposta de Carrilho.Lá por fora, o debate sobre o assunto vai fazendo o seu caminho. Impulsionado, na maioria dos casos, por acontecimentos dramáticos, como foram os recentes atentados no metropolitano de Londres, a 7 de Julho. Dias depois das bombas explodirem no tube londrino, responsáveis políticos alemães e italianos, para citar dois casos, admitiam avançar com sistemas de videovigilância nas principais metrópoles dos seus países.

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 11:00
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 13 de Setembro de 2005
JOGOS MUNDIAIS - MAIS UMA LULICE!
Edificante a estória que nos é contada pelo Claudio Tellez a propósito da provável não participação da delegação brasileira nos Jogos Mundiais em Cadeiras de Rodas & Amputados que decorrerão a partir do dia 16 ..... no Brasil!De realçar que no site do evento surge a seguinte frase:"Vocês terão do meu governo todas as oportunidades que desejarem."Luís Inácio Lula da SilvaLeia em: Jogos Mundiais


publicado por João Carvalho Fernandes às 16:00
link do post | comentar | favorito

CUBA - Periodista encarcelado denuncia represión de autoridades
Via: CUBANETLA HABANA, Cuba - 12 de septiembre (Roberto Santana Rodríguez / www.cubanet.org) - El periodista independiente y prisionero de conciencia José Ubaldo Izquierdo Hernández denunció vía telefónica el pasado 9 de septiembre la represión a que lo someten en la cárcel de Guanajay, en provincia Habana, donde se encuentra prisionero.Izquierdo indicó que el mayor Omar Evelio, jefe de la Seguridad del Estado en el penal, le comunicó que ellos no se responsabilizaban con su integridad física. "En la advertencia también están incluidos Héctor Raúl Valle, José Miguel Martínez y Efren Fernández", señaló el periodista encarcelado.Izquierdo apuntó que la Seguridad del Estado puede emplear en lo adelante a presos comunes a su servicio para que los ataquen y repriman. El reportero independiente señaló como causa de la represión de la policía política, la cual se ha visto incrementada los últimos 15 días, sus artículos publicados en CubaNet, donde Izquierdo ha denunciado las condiciones existentes en las cárceles de la isla, especialmente en Guanajay.También señaló que las autoridades le reprochan que no participe en la llamada reeducación, donde los reos deben someterse recuento, pararse en firme y repetir consignas gubernamentales.Izquierdo denunció también que en la requisa que realizaron en su celda el pasado 6 de septiembre, le fueron ocupadas cartas familiares y décimas guajiras. El día 8 tuvo un altercado con el primer teniente Guillermo, que trataba de impedir que conversara a través de la ventana con su compañero José Miguel."Somos presos políticos y de conciencia y no entramos ni entraremos en lo que ellos llaman reeducación. Nos mantenemos firmes en nuestra actitud contestataria y denunciamos esta nueva campaña represiva de la policía política", señaló Izquierdo en nombre de sus compañeros.José Ubaldo Izquierdo fue detenido, juzgado y condenado a 16 años de privación de libertad en la primavera de 2003 junto a 74 opositores pacíficos y periodistas independientes. --------------------------------------------------------------------- Esta información ha sido transmitida por teléfono, ya que el gobierno de Cuba controla el acceso a Internet. CubaNet no reclama exclusividad de sus colaboradores, y autoriza la reproducción de este material, siempre que se le reconozca como fuente.

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 08:00
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 12 de Setembro de 2005
OS MORTOS - IVAN JUNQUEIRA
Os mortos sentam-se à mesa mas sem tocar na comida; ora fartos, já não comem Senão côdeas de infinito.Quedam-se esquivos, longínquos, como a escutar o estribilhodo silêncio que deslizasobre a medula do frio.Não desvendo, embora lisas, suas frontes, onde a brisa tece uma tênue grinaldade flores que não se explicam.Nos beirais a lua afia seu florete de marfim.(Sob as plumas da neblina,os mortos estão sorrindo:um sorriso que, tão tíbio,não deixa sequer vestígiode seu traço quebradiçona concha azul do vazio.)Quem serão estes assíduosmorros que não se extinguem?De onde vêm? Por que retinemsob o pó de meu olvido?Que se revelem, definamos motivos de sua vinda.Ou então que me decifremseu desígnio: pergaminho.Sei de mortos que partiramquase vivos, entre lírios;outros sei que, sibilinos,furtaram-se a despedidas.Lembro alguns, talvez meninos,que se foram por equívoco;e outros mais, algo esquecidosque de si mesmos se iam.Mas estes, a que famíliade mortos pertenceriam?A que clã, se não os sintovisíveis, tampouco extintos?Ou quem sabe não seriammortos de morte, mas simde vida: imagens em ruínasna memória adormecidas.Mas eles, em seu ladinoconcilio, disfarçam, fingemnão me ouvir. E seu enigma(nevoa) no ar oscila e brinca.Ivan Junqueira

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 12:30
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

Testamento - Virgilio Piñ...

VISITA VIRTUAL AO TÚMULO ...

CHRIS GEOFFROY - A última...

BOLIVAR LUSÍADAS PROTAGON...

ANTÓNIO MEXIA - É SÓ COIN...

PROGRESSIVIDADE FISCAL

MENINAS E MENINOS DE OURO

CÂNTICO NEGRO - JOSÉ RÉGI...

ANTÓNIO COSTA, DEMITA-SE!

DESERTIFICAÇÃO...

Banner Publipt
arquivos

Outubro 2020

Maio 2020

Fevereiro 2019

Junho 2018

Abril 2018

Novembro 2017

Setembro 2017

Junho 2017

Abril 2017

Março 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Agosto 2015

Abril 2015

Março 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Setembro 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

Dezembro 2003

Novembro 2003

Outubro 2003

Setembro 2003

Agosto 2003

Julho 2003

Junho 2003

Maio 2003

Abril 2003

Março 2003

tags

todas as tags

favoritos

Dos sítios que valem a pe...

Fazer um cruzeiro: yay ou...

Hoje vou contar-vos uma h...

Boa Noite e Bom Descanso

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds
Em destaque no SAPO Blogs
pub