Quinta-feira, 31 de Agosto de 2006
O JUMENTO MUDOU!
Um dos blogs que mais prezo mudou devido a dificuldades na blogdrive (também!). O seu autor é uma das três ou quatro verdadeiras amizades feitas neste meio... Um grande abraço para ele!Novo endereço:O Jumento

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 21:30
link do post | comentar | favorito

La lenta muerte del comandante
Via Unión Liberal CubanaFidel04.jpgLa primera confirmación procedió de Lula da Silva: Fidel Castro tiene cáncer. Luego la cancillería brasilera desmintió al presidente, pero era verdad. El Comandante sangró, lo abrieron, y le encontraron un cáncer extendido e incurable. Nada, por cierto, extraño en un anciano de ochenta años. El pronóstico es que tardará poco en morir. Nadie se atreve a predecir una fecha, pero los diplomáticos europeos acreditados en Cuba, en voz baja, piensan que no verá el 2007, aunque luego matizan la opinión: "A esa edad el cáncer es lento." Curiosamente, en los cálculos de Castro no entraba ese tipo de muerte. Se imaginaba su desaparición como algo heroico, o como un tirón súbito del corazón o del cerebro que le arrebataba la vida, pero nunca pensó que podía extinguirse lentamente en una cama, en medio del sopor creciente producido por un piadoso suero de morfina, incapaz de decidir si intentaba o no prolongar su existencia con inciertas y devastadoras dosis de quimio o radioterapia, medidas que, además, le despojarían el rostro de la barba que le ha servido como imagen de marca durante medio siglo.Ante la desesperada situación, Fidel se deprimió. Suele ocurrir. Es muy triste estarse muriendo y, encima, recibir la visita de Hugo Chávez. Fidel, súbitamente, dejó de ser uno de los hombres más poderosos del mundo y se convirtió en un anciano frágil e indefenso al que el imprudente venezolano, en medio de una catarata de diminutivos afectuosos, le apretaba la mano arrobado, pensando que lo confortaba, cuando, en realidad, le infligía una oscura forma de condescendiente humillación. Raúl lo percibía, pero no podía impedirlo. Nadie puede evitar la pegajosa efusividad de Chávez. Raúl sabe que Fidel Castro odia las manifestaciones de ternura, y mucho más las muestras públicas de compasión hacia su egregia persona. Cuando murió Lina Ruz, la madre de ambos, su hermano le propinó una reprimenda pública cuando él se echó a llorar. Esas son debilidades burguesas.Una de las primeras disposiciones de Raúl fue dar comienzo inmediatamente a las honras fúnebres. ¿Cómo? Orquestando una gigantesca campaña nacional e internacional de homenajes. Todo el mundo tiene que llorarlo. Los diplomáticos y los agentes de influencia al servicio del gobierno cubano recibieron una orden apremiante: ''Pidan cartas de adhesión, declaraciones de afecto, poemas, esculturas y todo género de muestras de solidaridad''. En Brasil, el arquitecto Oscar Niemeyer escribió un artículo plañidero. En Ecuador, los partidarios de la dictadura reprodujeron en la falda del Pichincha la firma del Comandante a escala heroica. El uruguayo Mario Benedetti escribió algo así como un poema. Dentro de Cuba, la Unión de Escritores puso a la firma un documento de emocionada reverencia al líder de la revolución. Silvio Rodríguez y Pablo Milanés le dedicaron canciones y conciertos. Un señor que juega al béisbol le ofreció sus jonrones.Sin embargo, es muy posible que nada de esto logre quitarle a Castro la sensación de fracaso que probablemente siente. Cuando comenzó la revolución, Fidel Castro estaba seguro de que él sabía cómo convertir a Cuba en una nación próspera y desarrollada mientras comandaba al tercer mundo en su violento asalto hacia la gloria. El Che lo aseguró a principios de los sesenta en Punta del Este: en 10 años Cuba superaría la riqueza per cápita estadounidense. A fines de los setenta, Fidel Castro se lo repitió, aumentado, al historiador venezolano Guillermo Morón: en una década vería el hundimiento de Estados Unidos, mientras Cuba tendría al Caribe como su mare nostrum.No acertó. Estados Unidos es la única superpotencia del planeta, mientras la nación que deja Fidel Castro es un país harapiento que hoy vive de la caridad venezolana, como ayer lo hacía de la soviética. El inventario de horrores es casi inigualable: más de dieciséis mil muertos, fusilados, ahogados y desaparecidos han sido documentados por el economista Armando Lago y María Werlau, su principal colaboradora. A lo largo del proceso han pasado por las cárceles decenas de miles de presos políticos (más de trescientos en las cárceles de hoy día), incluidos entre ellos a personas castigadas por ser homosexuales, tener creencias religiosas o, simplemente, rechazar la estupidez teórica marxista. Dos millones de personas fueron despojadas de sus propiedades y lanzadas al exilio. Se obligó a miles de jóvenes a participar en absurdas guerras africanas que duraron nada menos que quince años. En suma: un infinito desastre material y espiritual.¿Será capaz Fidel Castro, con un pie en la tumba, de darse cuenta del enorme daño que les ha hecho a los cubanos? No sé. Me gustaría creer que sí. Sería una forma peculiar de hacer justicia.Carlos Alberto Montaner

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 17:50
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

FAUNA & FLORA





tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 09:16
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 28 de Agosto de 2006
FAUNA & FLORA
MADEIRA205.jpg

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 14:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sexta-feira, 25 de Agosto de 2006
Na noite que me desconhece - Fernando Pessoa
Na noite que me desconhece O luar vago, transparece Da lua ainda por haver. Sonho. Não sei o que me esquece, Nem sei o que prefiro ser. Hora intermédia entre o que passa, Que névoa incógnita esvoaça Entre o que sinto e o que sou? A brisa alheiamento abraça. Durmo. Não sei quem é que estou. Dói-me tudo por não ser nada. Da grande noite. embainhada Ninguém tira a conclusão. Coração, queres? Tudo enfada Antes só sintas, coração. Fernando Pessoa

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 11:00
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 24 de Agosto de 2006
ENERGIA NUCLEAR
nuclear.jpgÉ interessante ver a mudança de posição que se começa a registar entre os ecologistas opositores da utilização de energia nuclear. Será que a maioria se apercebe que andaram a fazer a figura de "idiotas úteis" da indústria petrolífera durante anos, contribuindo para os lucros desta, por terem inviabilizado alternativas?


publicado por João Carvalho Fernandes às 11:24
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 23 de Agosto de 2006
TÃO DIFERENTES E TÃO IGUAIS.....
Esta decisão dos autarcas PSD de Coimbra (Coimbra proíbe acesso de resíduos perigosos a Souselas) faz-me lembrar aquelas placas que as autarquias ligadas ao PCP colocavam nos seus concelhos há uns anos atrás: "Zona livre de armas nucleares"RÍDICULO!

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 12:05
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 22 de Agosto de 2006
ESTRELÍCIA
MADEIRA203.jpg

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 22:32
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Segunda-feira, 21 de Agosto de 2006
A nova direita
Manuel Monteiro percebeu, tarde mas talvez ainda a horas, que a direita pode ganhar se rebentar com as fronteiras pias e ultra-conservadorasCrónica de Rui Costa Pinto, na Visão on-line.

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 17:00
link do post | comentar | favorito

ÚLTIMO REDUTO
UltimoReduto.jpgFez no passado sábado três anos de idade o blog do Pedro Guedes. Por vezes discorda-se, mas é um prazer lê-lo!Último Reduto

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 12:30
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


posts recentes

CHRIS GEOFFROY - A última...

BOLIVAR LUSÍADAS PROTAGON...

ANTÓNIO MEXIA - É SÓ COIN...

PROGRESSIVIDADE FISCAL

MENINAS E MENINOS DE OURO

CÂNTICO NEGRO - JOSÉ RÉGI...

ANTÓNIO COSTA, DEMITA-SE!

DESERTIFICAÇÃO...

MONUMENTO DE HOMENAGEM AO...

O ASTÉRIX QUE SE CUIDE!

Banner Publipt
arquivos

Fevereiro 2019

Junho 2018

Abril 2018

Novembro 2017

Setembro 2017

Junho 2017

Abril 2017

Março 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Agosto 2015

Abril 2015

Março 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Setembro 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

Dezembro 2003

Novembro 2003

Outubro 2003

Setembro 2003

Agosto 2003

Julho 2003

Junho 2003

Maio 2003

Abril 2003

Março 2003

tags

todas as tags

favoritos

Dos sítios que valem a pe...

Fazer um cruzeiro: yay ou...

Hoje vou contar-vos uma h...

Boa Noite e Bom Descanso

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds