Segunda-feira, 28 de Junho de 2004
OBRIGADO!
manuelaferreiraleite_.jpgFerreira Leite alerta contra "golpe de Estado" no PSD"Sem um Congresso ninguém tem legitimidade para nomear um novo Presidente do PSD e, por inerência, primeiro-ministro. Tal configuraria um golpe de Estado no partido", declarou ontem ao PÚBLICO Manuela Ferreira Leite, ministra de Estado e das Finanças.Na opinião da ministra, não existe uma hierarquia formal na Comissão Política do PSD, lembrando que "quando os militantes votaram, no último Congresso, não estavam a escolher também o número dois ou o número três do partido, estavam a votar na lista do presidente do partido". Ou seja, o facto de Pedro Santana Lopes ter sido eleito primeiro vice-presidente não faz dele sucessor automático de Durão Barroso tanto mais que, em Congressos do PSD, sempre que se candidatou à liderança, o que sucedeu por três vezes, embora só tenha levado uma candidatura até ao fim, perdeu por larga margem. "Qualquer solução terá sempre de passar por um Congresso do partido", conclui Ferreira Leite, que é a número dois do Governo e, como tal, também foi apontada como possível sucessora de Durão. A posição da ministra das Finanças é, até agora, a mais dura crítica à estratégia que tem vindo a ser posta em marcha para a sucessão de Durão Barroso no Governo e no PSD. O eurodeputado Pacheco Pereira e o ministro dos Assuntos Parlamentares, Luís Marques Mendes, também têm chamado a atenção para a necessidade de haver um congresso antes de essa transição de poder se consumar. Ontem, o eurodeputado Vasco Graça Moura chamou a atenção para aspectos "que são problemáticos: o da instabilidade institucional, o da continuidade da acção governativa, cumprimento e execução do programa do Governo que foi aprovado há dois anos". PúblicoDurão Barroso convidado para presidente da Comissão EuropeiaFerreira Leite alerta contra "golpe de Estado" no PSD Eunice Lourenço, Helena PereiraPÚBLICO "Sem um Congresso ninguém tem legitimidade para nomear um novo Presidente do PSD e, por inerência, primeiro-ministro. Tal configuraria um golpe de Estado no partido", declarou ontem ao PÚBLICO Manuela Ferreira Leite, ministra de Estado e das Finanças.Na opinião da ministra, não existe uma hierarquia formal na Comissão Política do PSD, lembrando que "quando os militantes votaram, no último Congresso, não estavam a escolher também o número dois ou o número três do partido, estavam a votar na lista do presidente do partido". Ou seja, o facto de Pedro Santana Lopes ter sido eleito primeiro vice-presidente não faz dele sucessor automático de Durão Barroso tanto mais que, em Congressos do PSD, sempre que se candidatou à liderança, o que sucedeu por três vezes, embora só tenha levado uma candidatura até ao fim, perdeu por larga margem. "Qualquer solução terá sempre de passar por um Congresso do partido", conclui Ferreira Leite, que é a número dois do Governo e, como tal, também foi apontada como possível sucessora de Durão. A posição da ministra das Finanças é, até agora, a mais dura crítica à estratégia que tem vindo a ser posta em marcha para a sucessão de Durão Barroso no Governo e no PSD. O eurodeputado Pacheco Pereira e o ministro dos Assuntos Parlamentares, Luís Marques Mendes, também têm chamado a atenção para a necessidade de haver um congresso antes de essa transição de poder se consumar. Ontem, o eurodeputado Vasco Graça Moura chamou a atenção para aspectos "que são problemáticos: o da instabilidade institucional, o da continuidade da acção governativa, cumprimento e execução do programa do Governo que foi aprovado há dois anos". Estes apelos vão, no entanto, contra aquilo que são as intenções da maioria dos dirigentes do PSD, que querem resolver a situação o mais depressa possível. Consideram que apenas é necessário a legitimação de Santana como presidente do PSD em conselho nacional e que o congresso, a realizar-se, deverá ser depois do Verão. Um congresso extraordinário demorará, no mínimo, três semanas a organizar. Contra Santana estão, além de Mendes e Pacheco Pereira, os cavaquistas, grupo em que se insere Ferreira Leite. Cavaco Silva é, aliás, uma das personalidades que o Presidente da República, Jorge Sampaio, quer ouvir. Mas um dos seus maiores apoiantes, Paulo Teixeira Pinto, tece elogios ao presidente da Câmara de Lisboa. Fontes próximas de Cavaco dizem que o ex-primeiro-ministro está muito preocupado com a situação e acha que Durão Barroso não devia ir para a presidência da Comissão Europeia, uma vez que a única alternativa que existe no partido é Pedro Santana Lopes. Tudo à espera de DurãoOntem, foi o próprio Santana, enquanto vice-presidente do PSD, a falar em nome da comissão permanente, que se reuniu ao fim da tarde na sede do partido, em Lisboa. E falou para "dirigir uma palavra de tranquilidade a todos os portugueses". Santana começou por se referir à formalização do convite feito a Durão Barroso para presidir à Comissão Europeia, congratulando-se com o convite que "honra" o país e o PSD e que é "um reconhecimento das excepcionais qualidades de estadista do dr. José Manuel Durão Barroso". Em seguida, manifestou o apoio do PSD "à opção do presidente do partido, na certeza de que, como sempre, será determinada, antes do mais pela preocupação de melhor servir o interesse nacional". Santana, que apareceu sério, de ar grave e até colocou óculos, terminou a breve comunicação, garantindo que o PSD assumirá as suas responsabilidades, para "na integral observância das disposições e poderes constitucionais, assegurar a estabilidade política e o respeito pela vontade popular expressa nas últimas eleições legislativas". Também o CDS/PP reuniu ontem a sua direcção e o comunicado foi no mesmo sentido. "É necessário respeitar o papel constitucional do Presidente da República, mas é também necessário respeitar a vontade dos portugueses expressa democraticamente em eleições e que atribuiu a esta maioria um mandato de quatro anos", afirmou o líder parlamentar do CDS/PP, Telmo Correia. Ambos os partidos, contudo, se recusaram a comentar nomes ou a avançar quais serão os próximos passos a dar. Como disse Santana Lopes, as decisões do PSD sobre a sequência de funcionamento só serão tomadas depois de Durão falar. "O PPD/PSD tem respeitado a contenção total", acentuou ainda o número dois do partido.

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 19:22
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


posts recentes

CHRIS GEOFFROY - A última...

BOLIVAR LUSÍADAS PROTAGON...

ANTÓNIO MEXIA - É SÓ COIN...

PROGRESSIVIDADE FISCAL

MENINAS E MENINOS DE OURO

CÂNTICO NEGRO - JOSÉ RÉGI...

ANTÓNIO COSTA, DEMITA-SE!

DESERTIFICAÇÃO...

MONUMENTO DE HOMENAGEM AO...

O ASTÉRIX QUE SE CUIDE!

Banner Publipt
arquivos

Fevereiro 2019

Junho 2018

Abril 2018

Novembro 2017

Setembro 2017

Junho 2017

Abril 2017

Março 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Agosto 2015

Abril 2015

Março 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Setembro 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

Dezembro 2003

Novembro 2003

Outubro 2003

Setembro 2003

Agosto 2003

Julho 2003

Junho 2003

Maio 2003

Abril 2003

Março 2003

tags

todas as tags

favoritos

Dos sítios que valem a pe...

Fazer um cruzeiro: yay ou...

Hoje vou contar-vos uma h...

Boa Noite e Bom Descanso

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds