Domingo, 25 de Junho de 2006
Bebé que morreu em Badajoz não vai ser trasladado para Portugal
É perfeitamente incrível que o mesmo Estado que encerrou a Maternidade de Elvas dando como alternativa a de Badajoz não assuma em todos os casos que venham a ocorrer os custos deste tipo de acontecimentos!Via Público:O corpo da recém-nascida de Elvas que morreu sábado após o parto em Badajoz, Espanha, não vai ser trasladado para Portugal por decisão da família, revelou hoje o Governo Regional da Extremadura espanhol.Fonte da Junta da Extremadura espanhola explicou que a família portuguesa "decidiu que o feto não fosse trasladado para Portugal e ficasse em Espanha"."Essa decisão foi tomada pela família, em conjunto com os médicos do Hospital Materno-Infantil de Badajoz", disse fonte dos Serviços de Saúde e Consumo do Governo Regional da Extremadura.Quanto ao destino do cadáver, a fonte recusou adiantar quaisquer pormenores, garantindo tratar-se de uma questão "que apenas diz respeito à família" da criança. Sepultar, cremar ou doar o corpo para investigação são três das possibilidades, admitiu. "O destino a dar ao corpo é confidencial, em respeito pela privacidade dos pais. É uma matéria de índole privada", limitou-se a acrescentar.O bebé, uma menina, morreu sábado no Hospital Materno-Infantil de Badajoz, poucas horas após ter nascido devido a malformações congénitas.Este foi o segundo bebé de Elvas a nascer naquele hospital da raia espanhola depois da sala de partos da cidade alentejana ter sido encerrada dia 12, por decisão governamental, podendo as grávidas optar também pelos hospitais de Évora e Portalegre.Na última segunda-feira, a Administração Regional de Saúde do Alentejo (ARSA) revelou que o Estado português suportaria os custos com o transporte do corpo para território nacional, embora tivesse esclarecido que essa era uma "decisão excepcional".O porta-voz da ARSA, Mário Simões, justificou que a lei espanhola obrigava a que os cadáveres fossem embalsamados antes da trasladação, o que tornava o processo "mais caro".O protocolo de assistência às grávidas assinado entre as autoridades de Saúde portuguesa e espanhola, para vigorar após o fecho da sala de partos alentejana, não contempla o pagamento, por parte do Estado português, de despesas relacionadas com a trasladação.

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 09:48
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


posts recentes

CHRIS GEOFFROY - A última...

BOLIVAR LUSÍADAS PROTAGON...

ANTÓNIO MEXIA - É SÓ COIN...

PROGRESSIVIDADE FISCAL

MENINAS E MENINOS DE OURO

CÂNTICO NEGRO - JOSÉ RÉGI...

ANTÓNIO COSTA, DEMITA-SE!

DESERTIFICAÇÃO...

MONUMENTO DE HOMENAGEM AO...

O ASTÉRIX QUE SE CUIDE!

Banner Publipt
arquivos

Fevereiro 2019

Junho 2018

Abril 2018

Novembro 2017

Setembro 2017

Junho 2017

Abril 2017

Março 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Agosto 2015

Abril 2015

Março 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Setembro 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

Dezembro 2003

Novembro 2003

Outubro 2003

Setembro 2003

Agosto 2003

Julho 2003

Junho 2003

Maio 2003

Abril 2003

Março 2003

tags

todas as tags

favoritos

Dos sítios que valem a pe...

Fazer um cruzeiro: yay ou...

Hoje vou contar-vos uma h...

Boa Noite e Bom Descanso

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds