Quarta-feira, 5 de Outubro de 2016
DUAS EXCELENTES ENTREVISTAS

Duas excelentes entrevistas no passado fim de semana.

544164.png

A primeira, no Jornal i de sexta (edição fim de semana) a João César das Neves, a propósito da publicação do livro "A economia de Francisco". A segunda, no SOL de sábado, a Frederico Lourenço, pelo primeiro volume da tradução que está a realizar da Bíblia.

 

Em ambos os casos os jornalistas mostraram estar dentro dos assuntos e terem-se preparado muito bem. Os meus parabéns ao Nuno Ramos de Almeida e ao José Cabrita Saraiva. É um prazer ler trabalhos deste quilate.

 

Entrevista de Nuno Ramos de Almeida a João César das Neves

 

A entrevista ao Frederico Lourenço não tem link.



publicado por João Carvalho Fernandes às 17:34
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 4 de Julho de 2016
O TEU ROSTO SERÁ O ÚLTIMO - JOÃO RICARDO PEDRO

OTeuRosto.jpg

"Por isso, enquanto for novo e dinheiro não me faltar, adeusinho, ó pátria lusa mais as estrofes de Camões, que só um país miserável tem um poeta zarolho como herói nacional."

"E quando me apareciam aqui com ovelhas doentes? Ó doutor, veja-me lá esta ovelha, que lhe deu a malina. Traga-a cá. Dê-lhe isto. Ao almoço e ao jantar. Se não melhorar, volte cá para a semana. E eu a preencher fichas médicas com nomes de ovelhas e vacas e cães. Havias de ver como isto era, pergunta à tua avó."

"Até que, um dia, Duarte perguntou: «Pai, quem é que foi o Salazar?» O pai respondeu sem hesitações: «Foi um defesa esquerdo do Belenenses.»"



publicado por João Carvalho Fernandes às 00:03
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 1 de Março de 2012
A NOSSA CRISE MENTAL - FERNANDO PESSOA
FPESSOA.jpgVia: CITADORQue pensa da nossa crise? Dos seus aspectos — político, moral e intelectual? A nossa crise provém, essencialmente, do excesso de civilização dos incivilizáveis. Esta frase, como todas que envolvem uma contradição, não envolve contradição nenhuma. Eu explico. Todo o povo se compõe de uma aristocracia e de ele mesmo. Como o povo é um, esta aristocracia e este ele mesmo têm uma substância idêntica; manifestam-se, porém, diferentemente. A aristocracia manifesta-se como indivíduos, incluindo alguns indivíduos amadores; o povo revela-se como todo ele um indivíduo só. Só colectivamente é que o povo não é colectivo. O povo português é, essencialmente, cosmopolita. Nunca um verdadeiro português foi português: foi sempre tudo. Ora ser tudo em um indivíduo é ser tudo; ser tudo em uma colectividade é cada um dos indivíduos não ser nada. Quando a atmosfera da civilização é cosmopolita, como na Renascença, o português pode ser português, pode portanto ser indivíduo, pode portanto ter aristocracia. Quando a atmosfera da civilização não é cosmopolita — como no tempo entre o fim da Renascença e o princípio, em que estamos, de uma Renascença nova — o português deixa de poder respirar individualmente. Passa a ser só português. Passa a não poder ter aristocracia. Passa a não passar. (Garanto-lhe que estas frases têm uma matemática íntima). Ora um povo sem aristocracia não pode ser civilizado. A civilização, porém, não perdoa. Por isso esse povo civiliza-se com o que pode arranjar, que é o seu conjunto. E como o seu conjunto é individualmente nada, passa a ser tradicionalista e a imitar o estrangeiro, que são as duas maneiras de não ser nada. É claro que o português, com a sua tendência para ser tudo, forçosamente havia de ser nada de todas as maneiras possíveis. Foi neste vácuo de si-próprio que o português abusou de civilizar-se. Está nisto, como lhe disse, a essência da nossa crise. As nossas crises particulares procedem desta crise geral. A nossa crise política é o sermos governados por uma maioria que não há. A nossa crise moral é que desde 1580 — fim da Renascença em nós e de nós na Renascença — deixou de haver indivíduos em Portugal para haver só portugueses. Por isso mesmo acabaram os portugueses nessa ocasião. Foi então que começou o português à antiga portuguesa, que é mais moderno que o português e é o resultado de estarem interrompidos os portugueses. A nossa crise intelectual é simplesmente o não termos consciência disto. Respondi, creio, à sua pergunta. Se V. reparar bem para o que lhe disse, verá que tem um sentido. Qual, não me compete a mim dizer. Fernando Pessoa, in 'Portugal entre Passado e Futuro'

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 22:30
link do post | comentar | favorito

Sábado, 18 de Fevereiro de 2012
BIBLIOTECA DO CONVENTO DE MAFRA
Biblioteca_Convento_Mafra1.jpgO maior tesouro de Mafra é a sua biblioteca, com chão em mármore, estantes em estilo rococó e uma coleção de mais de 36.000 livros com encadernações em couro gravadas a ouro,graças à acção da Ordem Franciscana, incluindo uma segunda edição de Os Lusíadas de Luís de Camões. Abrange áreas de estudo tão diversa como a medicina,farmácia,história,geografia e viagens,filosofia e teologia,direito canónico e direito civil,matemática,história natural,sermonária e literatura. Biblioteca_Convento_Mafra2.jpgSituada ao fundo do segundo piso é a estrela do palácio, rivalizando em grandiosidade com a Biblioteca da Abadia de Melk, na Áustria. Construida por Manuel Caetano de Sousa, tem 88 m de comprimento, 9.5 de largura e 13 de altura. O magnífico pavimento é revestido de mármore rosa, cinzento e branco. Biblioteca_Convento_Mafra3.jpgAs estantes de madeira estilo rococó, situadas em duas filas laterais, separadas por um varandim contêm milhares de volumes encadernados em couro, testemunhando a extensão do conhecimento ocidental dos séculos XIV ao XIX. Entre eles muitas jóias bibliográficas, como incunábulos. Estes volumes magníficos foram encadernados na oficina local, também por Manuel Caetano de Sousa.Biblioteca_Convento_Mafra4.jpg(TEXTO: WIKIPÉDIA)

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 08:10
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sexta-feira, 4 de Junho de 2010
ESPELHO ÍNTIMO em 1º do top BARATA - Av. Roma
topten 002-1.JPGMerecidamente, a recente obra de Torquato da Luz, está em primeiro lugar no top de vendas da Livraria Barata - Avenida de Roma, 11-A, Lisboa

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 17:12
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 26 de Maio de 2010
APRESENTAÇÃO DO LIVRO ESPELHO ÍNTIMO DE TORQUATO DA LUZ
Torquato_26052010_2.jpgFoi hoje apresentado em Lisboa o novo livro do poeta e jornalista Torquato da Luz: "Espelho Íntimo". Publicado pela nóvel editora o cão que lê, em cuidada edição, coube a Inês Ramos a declamação de alguns dos poemas que o constituem dos quais destaco os dois que reproduzo.ESTE PAÍSEsta ideia de não valer a pena,esta dúvida antiga e permanente,esta raiva que insiste em ser presente,este ar pesado que tudo envenenaEste agitado mar que não serena,esta fria manhã, outrora quente,esta lâmina fina e persistente,esta dor que deixou de ser pequenaEste grito que nunca mais desata,este nó apertado na garganta,esta fome que é tanta, tanta, tanta,este país amado que me mata.A apresentação esteve a cargo de João Gonçalves, do blogue PORTUGAL DOS PEQUENINOS, que esteve igual a si próprio, polémico e sem papas na língua. Destacou a faceta de jornalista do autor, lamentando por um lado que Torquato da Luz já não "exerça" e por outro lado que já não existam jornalistas como ele, capazes de opinar e não apenas reprodutores de trivialidades. Criticou também o "meio" literário e poético português, constituído por meia dúzia de indivíduos que se protegem uns aos outros tecendo mutuamente loas, à vez...Torquato_26052010_1.jpgPOR ORAPor ora ainda é possível desenharas letras da palavra liberdadee uma a uma afixá-las no lugarmais alto e arejado da cidade.Por ora ainda é possível agitaruma bandeira, desfraldar um grito,como quem se debruça sobre o mare olha da varanda o infinito.Por ora ainda é possível perseguiro dia que algum dia há-de chegar.Por ora ainda é possível resistir.Por ora ainda nos deixam respirar.Parabéns caro Torquato por mais esta magnífica obra e por não esquecer os amigos, como o nosso Jorge, que recordou em breve conversa que teve comigo. Felicidades!

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 22:22
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quinta-feira, 4 de Dezembro de 2008
O AUTOR DE: “Uma mentira repetida muitas vezes passa a ser verdade.”
No seguimento de um desafio que lhe coloquei, o meu (reencontrado) amigo A. Teixeira, escreveu um belo texto cuja leitura recomendo:Assim, dos quatro suspeitos que ele me apontou (por ordem alfabética: Goebbels, Hitler, Lenine e Mao), qual Comissário Maigret de cachimbo nos queixos, justificando as fumaças, vou procurar, pelo que conheço dos retratos psicológicos dos suspeitos, justificar porque elegi um deles para suspeito principal desta investigação.E sem querer transformar este assunto em mais uma daquelas cadeias da blogosfera, convido o João Tunes a dizer de sua justiça sobre este mesmo tema!

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 10:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Terça-feira, 27 de Maio de 2008
IN MEMORIAM - ALFREDO SARAMAGO
Devido a vida um pouco complicada nos últimos dias, só hoje tomei conhecimento do infausto falecimento de Alfredo Saramago.4884.jpgGastrónomo, historiador, contador de estórias, apreciador de charutos, aficionado, apreciador de bons vinhos, um verdadeiro epicuriano (e director da revista Epicur), é uma perda de vulto para a cultura nacional!

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 21:43
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 2 de Maio de 2008
RUI COSTA PINTO EDIÇÕES
Uma nova editora do jornalista Rui Costa Pinto, que arranca com a edição de e-books:Rui Costa Pinto Edições

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 10:00
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 15 de Abril de 2008
OFICIO DIÁRIO
convite03.jpgExposição de pintura, de Torquato da Luz, na Junta de Freguesia de S. João de Brito, em Lisboa.Inauguração no dia 22 de Abril, pelas 19 horas.R. Conde Arnoso, 5 B

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 12:00
link do post | comentar | favorito


mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


posts recentes

DUAS EXCELENTES ENTREVIST...

O TEU ROSTO SERÁ O ÚLTIMO...

A NOSSA CRISE MENTAL - FE...

BIBLIOTECA DO CONVENTO DE...

ESPELHO ÍNTIMO em 1º do t...

APRESENTAÇÃO DO LIVRO ESP...

O AUTOR DE: “Uma mentira ...

IN MEMORIAM - ALFREDO SAR...

RUI COSTA PINTO EDIÇÕES

OFICIO DIÁRIO

Banner Publipt
arquivos

Fevereiro 2019

Junho 2018

Abril 2018

Novembro 2017

Setembro 2017

Junho 2017

Abril 2017

Março 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Agosto 2015

Abril 2015

Março 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Setembro 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

Dezembro 2003

Novembro 2003

Outubro 2003

Setembro 2003

Agosto 2003

Julho 2003

Junho 2003

Maio 2003

Abril 2003

Março 2003

tags

todas as tags

favoritos

Dos sítios que valem a pe...

Fazer um cruzeiro: yay ou...

Hoje vou contar-vos uma h...

Boa Noite e Bom Descanso

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds