Terça-feira, 25 de Março de 2014
MERCADO EPICUR em CASCAIS - 28 a 30 MARÇO 2014

 

 

 

 

 

A DNA Cascais Comércio em parceria com a Câmara Municipal de Cascais, dá continuidade ao projeto de dinamização do Mercado da Vila em Cascais iniciado em 2012, realizando a segunda edição do evento Mercado do EPICUR.

 
Das várias atividades no Mercado do Epicur, destacam-se este ano o Espaço Clube Epicur (Pavilhão), com expositores de iguarias gourmet, relojoaria, vinhos, destilados, tabacos e cafés, o Espaço Motor, onde estará representada marca automóvel de topo, bem como Motos clássicas Harley-Davidson.
 
Ainda durante o evento haverá espaço para a Comemoração do dia do Clube FIAT de Portugal, encontro anual de clássicos desta marca.
 
Ao longo dos três dias o Mercado Epicur terá ao dispor, um espaço lounge a funcionar em permanência das 12h00 as 23h00 onde será possível provar iguarias e ouvir a atuação de bandas e dj's.
 
ATIVIDADES
CLUB EPICUR - Interior
Wine Bar
Uma oferta variada de Vinhos para degustar
Espaço Gourmet
Iguarias únicas, nacionais e estrangeiras
Puro Lounge
Espaço dedicado a charutos e outros tabacos
Espaço Tempo
Zona dedicada a relojoaria, ourivesaria de autor, artigos em couro
 
HARMONIZAÇÕES | SHOW COOCKING
A criatividade dos chefes de cozinha na elaboração
de pratos requintados para combinar
com vinhos unicos
 
Clube Epicur – Exterior
Espaço Motor
Exposição Marca Prestigio
Exposição de Automóveis e motos (clássicos)
Espaço Desporto
Zona dedicada a desportos de eleição
 
RESTAURANTES
Espaço Street Food aberto diariamente e em permanência,
das 12h às 23h.
 
ESPAÇO ARTESANATO
Cerca de 30 expositores estarão presentes com
que de melhor se faz à mão


publicado por João Carvalho Fernandes às 23:45
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 19 de Outubro de 2011
É HOJE!
É hoje que a Rita faz 18 anos. Para comemorar:BarcaVelha1999.jpg

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 19:20
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quarta-feira, 3 de Março de 2010
Antaño Reserva 2004 - Bodegas Marqués de Carrión - D.O. Rioja
Antaño.jpgQue pomada!Pelo cheiro lembrou-me um Quinta Seara de Ordens que bebi em tempos e que tinha Touriga Nacional e Touriga Franca. E não é que o sabor era idêntico?in: Garcia CarriónCataAntaño Reserva: Vino tinto de D.O. Rioja Rioja con una larga crianza por lo que recomendamos descorcharlo con un tiempo de antelación a su degustación o escanciarlo a un decantador para poder apreciar mejor sus virtudes. Vino de color rojo rubí guinda, con irisaciones en tonos teja, muestra un aroma intenso a vainilla, frutas maduras y cuero. En boca es suave al encuentro, sabroso y fácil de beber. Sensación retronasal compleja y persistente.Recomendamos servirlo a una temperatura de 18ºC. Maridaje: Perfecto para acompañar legumbres, guisos de caza y pescados a la parrilla. UvaTempranillo (70%), Garnacha (15%), Mazuelo (10%) y Graciano (5%).

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 09:30
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 30 de Junho de 2006
CONFRARIA DO VINHO DO PORTO
A Confraria do Vinho do Porto foi constituída em 1982 com o objectivo de difundir, promover e consolidar o renome mundial do Vinho Porto.A Confraria é constituída por pessoas que exercem a sua actividade profissional no comércio e exportação do Vinho do Porto, como comerciantes em nome individual, como administradores ou gerentes de sociedades.ChancelariaVinhoPorto.jpgAos Confrades é-lhes atribuído grau de Mestre, caso sejam administradores ou gerentes das sociedades ou, o grau de Experto, caso sejam empregados superiores das empresas comerciais de Vinho do Porto.Os Mestres e os Expertos são os Confrades Efectivos que escolhem entre si a Chancelaria que é o orgão dirigente que administra e representa a Confraria do Vinho do Porto.A Chancelaria é composta pelo Chanceler - figura máxima de representatividade dentro da Confraria do Vinho do Porto - pelo Almoxarife, pelo Copeiro-Mor, pelo Almotacé e pelo Fiel das Usanças.Quando os Confrades se reunem, oficialmente, convocados pelo Chanceler, tem lugar um Capítulo, onde são tomadas todas as decisões relevantes para a Confraria, sendo anualmente efectuada a admissão de novos Confrades Efectivos ou Honorários.Os Confrades Honorários são distinguidos pelos graus de Cancelário, Infanção e Cavaleiro.entron_Duque.jpgOs Cancelários são todos os Chefes de Estado que pela sua projecção emprestam notoriedade à Confraria e ao Vinho do Porto. Os Infanções são todas as individualidades ou instituições de relevo que de forma significativa tenham contribuído para a divulgação, prestígio e dignificação do Vinho do Porto ou que pelo seu prestígio pessoal, ou pelas elevadas funções que desempenham, mereçam ser distinguidos com este grau.Os Cavaleiros são todos os que, não estando abrangidos pelos graus anteriores, mereçam ser distinguidos pela sua dedicação e serviço ao Vinho do Porto.Completam-se em 2006 vinte e quatro anos de existência da Confraria do Vinho do Porto. Mas o projecto da sua fundação é bem mais antigo, pois tendo estado na mente dos seus fundadores durante muitos anos, só não foi concretizado mais cedo por entraves vários, alguns dos quais nos parecem, vistos da perspectiva de hoje, quase incompreensíveis. O quadro institucional do sector do Vinho do Porto, de cariz corporativo, conferia a representação de todos os interesses nele envolvidos a instituições de inscrição obrigatória, o que desmotivava a criação de associações privadas. O próprio nome projectado para a instituição - Confraria - estava reservado, segundo as leis da época para associações de carácter religioso.Mas graças às alterações políticas e à persistentededicação de algumas figuras de relevo no mundo do Vinho do Porto, foi possível constituir, por escritura de “9 de Novembro de 1982”, a Confraria.Cabe aqui mencionar os membros da 1ª Chancelaria: Fernando Nicolau de Almeida e José António Rosas, Robin Reid, entusiástico impulsionador da criação da Confraria, Manuel Joaquim Poças Pintão que elaborou as Usanças e Michael Douglas Symington.Foi escolhida como figura histórica inspiradora e primeiro Patrono da instituição o Infante D. Henrique. Ao lançar-se na epopeia das Descobertas, dando assim “novos mundos ao Mundo” este Príncipe de Portugal traçou um caminho seguido mais tarde pelo Vinho do Porto, vinho universalista por excelência que leva, tal como as naus do Infante, a imagem de Portugal aos quatro cantos da Terra. A ascendência inglesa do Infante - filho de Filipa de Lencastre - tem um paralelo feliz no nosso Vinho cuja “descoberta” se deve em boa medida ao espírito empreendedor dos comerciantes britânicos. Assim, nada mais natural, que tenha sido escolhido, como elemento da indumentária dos Confrades, o chapéu de aba larga com faixa pendente usado pelo Infante nos célebres painéis de S. Vicente do pintor Nuno Gonçalves. Logo no primeiro ano da sua existência, a Confraria promoveu a primeira cerimónia solene de Entronização dos novos membros e a primeira Regata de Barcos Rabelos, realizadas no período das festas de S. João, Patrono da cidade do Porto. Estes dois acontecimentos adquiriram a partir de então um grande relevo na vida social e cultural da cidade.XXI_Regata_foto.jpgA Regata, disputada inicialmente por apenas quatro barcos, contribuiu decisivamente para a preservação deste tipo tão característico de embarcação que, durante séculos assegurou o transporte do Vinho do Porto, desde o Alto Douro até ao Porto. Para além das realizações atrás referidas, a Confraria tem levado a cabo outras iniciativas entre as quais avultam:- Cerimónias de Entronização em vários países: Japão, Brasil, Estados Unidos e Canadá, durante as quais foram homenageadas personalidades e instituições de grande relevo ou de particular dedicação à causa do Vinho do Porto.- Cerimónias de Declaração do Vintage da Confraria sempre que se verifique uma declaração de uma determinada colheita, por parte da maioria das empresas do Sector. No ano de 2002, e pela primeira vez, a declaração do Vintage 2000 foi precedida de uma prova das 42 marcas declarantes que suscitou grande interesse.- Participação em vários acontecimentos envolvendo o Vinho do Porto, nomeadamente em apoio a acções promovidas pelo Instituto do Vinho do Porto. Destacamos a prova dos Vintages do Século realizada em 12 de Junho de 1999.Os Estatutos da Confraria fixam-lhe os objectivos de: "a difusão, promoção e consolidação do renome mundial do Vinho do Porto e da respectiva região de produção" . entron2_palacio3.jpgTraje da Confraria: O traje dos Confrades é constituído por:. Chapéu preto de grandes abas, de cuja copa sai uma fita larga de cor preta que pousa sobre os ombros.Os Confrades que integram a Chancelaria usam fita creme enquanto ocupam o cargo, passando a fita bicolor - creme e preta - quando deixam de exercer funções. . Capa grenat debruada a fita preta. . Distintivo com o emblema da Confraria, colocado à altura do peito, sobre a capa do lado esquerdo. . Fita colocada ao pescoço, verde rubra da qual pende tomboladeira de formato tradicional para Vinho do Porto, do século XVII. Este trajo é usado obrigatoriamente pelos Confrades Efectivos.Os Confrades Honorários com o Grau de Cavaleiro usam fita com as cores verde rubra da qual pende uma tomboladeira.O uso do trajo da Confraria - texto do Sr. Manuel Pintão da firma Manoel D. Poças Júnior. No início da nossa Confraria era visível que os Confrades, em público, tinham certa dificuldade em usar o nosso trajo.Havia o receio de ficar numa situação de ridículo.No entanto nunca presenciei nem tive conhecimento de qualquer caso em que um Confrade ao usar o trajo fosse vítima de qualquer apreciação menos respeitosa, bem pelo contrário.Assim, por exemplo, quando da primeira declaração do Vintage Confraria, o de 1982, quando aguardávamos o embarque num Barco Rabelo, no cais da Ribeira, para atravessar o Rio Douro, um homem de meia idade chegou junto dum Grupo de Confrades e perguntou muito respeitosamente:“Desculpem a curiosidade: Por que estão vestidos dessa maneira?”.Esclarecemos e explicámos todo o trajo e significado de cada elemento. Fomos ouvidos atentamente e no final agradecidos.Houve, no entanto um episódio ligado ao nosso trajo, para mim inesquecível.No seguimento duma Regata dos Barcos Rabelos, uma das primeiras, uma pequena lancha que transportava a Chancelaria deixou-nos no Cais da Estiva, no lado do Porto. O Michael Symington e eu, com o trajo completo como é óbvio, caminhávamos pelo Muro dos Bacalhoeiros e conversávamos despreocupados.De repente descendo a escada de um dos prédios, a grande velocidade um rapaz dos seus oito a dez anos quase esbarrou connosco.Quando nos viu, arregalou os olhos, ficou espantado e imóvel e exclamou maravilhado: “Ah...D'Artacão!”.Por breves momentos nós tínhamos realizada o imaginário daquela criança que tinha visto o herói duma série então passando na Televisão em que animais interpretavam “ Os três Mosqueteiros” e um cão o mais célebre deles todos, D'Artagnan que nessa série se chamava “D'Artacão”!Michael e eu rimos da espontaneidade da reacção desse rapaz e eu acrescentei: “só por aquilo a que acabamos de assistir valeu a pena criar a nossa Confraria”.Site: Confraria do Vinho do Porto

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 11:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sexta-feira, 8 de Abril de 2005
FÓRUM PRIOR DO CRATO
vinhos.bmpUm interessante clube, apresentado pelo Diário de Notícias anteontem:Um clube apresenta a selecção de 17 dos mais renomados criadores de Portugal Jornalista: Duarte Calvão Pôr 17 dos mais renomados enólogos de um país a provar os vinhos uns dos outros e classificá-los com notas é uma ideia que pode correr muito bem ou muito mal. Em Portugal, o clube de vinhos Fórum Prior do Crato acaba de fazê-lo e, ao que parece, não só tudo correu às mil maravilhas, como quem beneficiará são os enófilos, que agora terão ao dispor algumas das melhores criações dos enólogos, devidamente aprovadas pelos 17.E quem são eles, para começar? Por ordem alfabética, para não ferir susceptibilidades Álvaro Van Zeller, Anselmo Mendes, David Baverstock, David Guimaraens, Dirk Niepoort, Domingos Soares Franco, Francisco Antunes, João Silva e Sousa, José Gaspar, Luís Duarte, Luís Pato, Manuel Vieira, Nuno Cancela de Abreu, Paulo Laureano, Rui Reguinga, Sandra Tavares da Silva e Vasco Penha Garcia.Em prova cega, eles classificaram os vinhos que cada um trazia e só entregaram ao clube aqueles que tiveram uma pontuação média acima de 85 pontos, numa escala de 100.Os sócios do Fórum Prior do Crato, clube fundado em 1991, terão acesso a estes vinhos, pagando um mínimo de 100 euros por ano, valor equivalente à selecção de vinhos entregues. Quem quiser mais informações ou inscrever-se, liga para o telefone 228 314 204 ou envia um email para forum@enoteca.pt.Além de levarem os seus vinhos e provarem, dando a conhecer aos sócios, numa newsletter, as notas características e sugestões, os enólogos também vão colaborar em encontros, sessões de prova, acções de formação e ainda abrir as casas para onde trabalham a visitas de interessados.A apresentação da iniciativa decorreu num jantar no Palácio de São Vicente, mesmo ao lado da Igreja de São Vicente de Fora, em Lisboa, um espaço recentemente recuperado e belíssimo, incluindo os jardins. Os enólogos circularam de mesa em mesa, apresentando os seus vinhos, alguns deles ainda em amostra de casco, e mesmo os olhares mais cépticos só conseguiram ver a amizade e a boa disposição que reina entre eles. Não há dúvida que o mundo do vinho é diferente...

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 08:00
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Quinta-feira, 24 de Fevereiro de 2005
AI AGOSTINHO, AI AGOSTINHA,
QUE RICO VINHO, QUE RICA PINGA!JoaoPortugalRamosSyrah.jpgE eu que nem gostava particularmente de tintos, com este curei-me!Grande concentração aromática, 14,5% , que deriva de grande maceração pós-fermentiva!Muito potente, elegante e macio!Que rica pomada!João Portugal Ramos - syrah

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 14:24
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sexta-feira, 1 de Outubro de 2004
INVESTIR EM VINHO
Dois interessantes artigos publicados há alguns dias no Semanário Económico, pelo que os vou transcrever, não vá o link desaparecer:Investir em vinho07-09-2004, André Veríssimo, averissimo@economica.iol.ptO vinho do Porto é o único em Portugal com potencial de valorização. Os especialistas aconselham vintages dos produtores de maior prestígio. Alguns vinhos duplicam de valor em poucos anos.Investir em vinho português significa essencialmente investir em vinho do Porto. É essa a opinião de Luís Lopes, director da Revista de Vinhos. O generoso do Douro é o único vinho português com prestígio internacional e potencial de valorização. Opinião partilhada pelo enólogo Rui Reguinga. "O retorno anual oscila entre 15% e 20%", afirma Luís Lopes. Uma rendibilidade difícil de encontrar nos investimentos tradicionais nos dias que correm. Nem todo o vinho do Porto serve para o aforro. Quando se trata de investir, a opção deve recair sobre um vintage. E nem todas as marcas têm potencial. As marcas com mais história e prestígio são a Quinta do Noval, a Taylor¿s, a Fonseca e a Graham's. A Quinta do Noval é a marca mais forte. O ano passado, a prestigiada revista de vinhos americana Wine Spectator, elegeu o vintage Quinta do Noval Nacional de 1931 como o terceiro melhor vinho do século XX. Outro vinho mítico deste produtor é o vintage Quinta do Noval Nacional de 1963. Este vinho já foi vendido por 3000 euros, o recorde nacional. Os altos preços devem-se muito à escassez da produção, que ronda as 250 caixas. Cada caixa tem 12 garrafas, o que perfaz três mil garrafas. É o caso do vintage Quinta do Noval Nacional de 2000, por todos considerado um ano excepcional. Cada garrafa foi vendida na loja do produtor por mil euros. Entretanto esgotaram. Já só se encontra em garrafeiras especializadas. O Bar do Binho, em Sintra, é a única garrafeira especializada em vinho do Porto do país. Propriedade de Paulo Cruz, herdeiro de uma tradição de comerciantes de vinho, o Bar do Binho conta com alguns investidores internacionais entre os seus clientes habituais, sobretudo americanos. Um Quinta do Noval Nacional de 2000 custa hoje dois mil euros. Comercializado a partir de 2001, em três anos duplicou de valor. Para beneficiar destas valorizações, "o ideal é adquirir o vinho ainda novo, mal chega ao mercado", recomenda Paulo Cruz. Por isso disponibiliza aos seus clientes que desejem grandes quantidades a compra das garrafas ao que chama primeiro preço, vindas directamente do produtor, ainda antes de chegarem ao mercado. Quando chegam finalmente às garrafeiras, o preço é já 30% a 40% mais alto. De acordo com Paulo Cruz, a próxima oportunidade surgirá já no próximo ano. Com base em provas preliminares que já fez, assegura que 2003 será considerado um ano vintage, e dos melhores. O anúncio acontece entre Janeiro e Fevereiro. Como a produção foi reduzida (cerca de 100 caixas por produtor), o valor das garrafas deverá registar fortes apreciações. Existem outros bons vinhos a preços mais convidativos. É o caso do vintage Graham's de 2000, considerado o melhor vintage desse ano pela Wine Spectator. Comercializado inicialmente por 50 euros, uma garrafa deste vinho vale hoje 100 euros. Para investir em vinho é fundamental ter as condições correctas para a sua conservação. António Agrelos, director de enologia da Quinta do Noval explica que as garrafas devem ser conservadas na horizontal para a rolha estar sempre humedecida, a uma temperatura entre 12 e 16 graus e uma humidade entre 60% e 70%. Os vintage só atingem a maturidade 10 a 15 anos depois de produzidos e aguentam-se bem até 40 a 50 anos. Apesar de Portugal produzir um dos vinhos mais famosos do mundo, o mercado de investimento é reduzido. Paulo Cruz alerta os potenciais interessados em investir em vinho para a fraca liquidez deste mercado. Isto é, uma vez adquiridas as garrafas pode ser difícil vendê-las mais tarde. Os leilões de vinho também não são uma alternativa consistente. "Há algumas iniciativas, mas são tímidas, esporádicas, sem grande continuidade", afirma Luís Lopes. Os grandes mercados internacionais de vinhos são os Estados Unidos e Inglaterra. Três mil euros por uma garrafa07-09-2004, André Veríssimo, averissimo@economica.iol.ptA Bar do Binho, a única garrafeira especializada em vinho do Porto do país, é a detentora do recorde nacional para a transacção mais cara de uma garrafa. Que é de vinho do Porto, naturalmente. Conta Paulo Cruz, proprietário da garrafeira, que há alguns anos entrou-lhe pelo bar Marco Morais, criador e principal accionista do portal de Internet brasileiro Zip.net, um dos maiores do país, que a Portugal Telecom comprou no início de 2000 por 365 milhões de euros. O milionário pagou três mil euros por uma garrafa de Quinta do Noval Nacional de 1963. Embora no estrangeiro as garrafas de vinho do Porto já tenham atingido valores mais altos, este é considerado o recorde nacional. Hoje, Marco Morais pagaria cinco mil euros, o valor a que Paulo Cruz vende as que ainda tem. O anterior recorde, também do Bar do Binho, foi para uma garrafa de vinho do Porto Fonseca de 1912, vendida por 2500 euros. O comprador foi o actor americano Johnny Depp, que na altura participava na rodagem do filme "O Nono Portão". Estes valores ilustram bem a valorização que o vinho do Porto pode ter.

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 13:06
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sexta-feira, 27 de Fevereiro de 2004
OS 5 ÀS 8
Os 5 às 8. Escrevem sobre vinhos (e gastronomia). Já tinha falado deles na primeira fase do Fumaças. Agora, escreveram um livro.Renovar ideias e conceitos na crítica de vinhos, de uma forma independente e rigorosa.A enorme paixão e entusiasmo pela cultura do vinho levou ao nascimento do projecto Os5às8. Este grupo de prova vem renovar ideias e conceitos no espaço dedicado à crítica de vinhos, contribuindo, de forma independente e rigorosa, para a valorização e conhecimento do consumidor de vinhos.A primeira diferença relativa a outras edições do género é a sua vertente didáctica. Este guia não pretende ser apenas uma compilação de factos e sensações. É, principalmente, uma abordagem pedagógica no sentido de saber como provar, observar, descrever, avaliar e apreciar vinhos. Serve de auxiliar ao consumidor para que possa decidir com confiança. As notas de prova detalhadas, os artigos técnicos e de opinião, as crónicas das provas cegas, guiá-lo-ão na descoberta dos seus gostos pessoais, transmitindo também um ambiente apaixonado e salutar.O leitor tem a possibilidade de contactar, não só com vinhos das diferentes regiões portuguesas mas, também, com os variados estilos de vinhos estrangeiros.Poderá obter mais informações sobre os autores em Os5às8, um site dedicado ao vinho e a tudo aquilo que o rodeia e complementa. Começou por ser um grupo de 5 amigos, todos apaixonados pelo vinho, que criou o hábito de se reunir para jantar e provar vinhos, geralmente às 8 da noite, registando sempre com cuidado as suas notas de prova.Em Abril de 2003 o grupo de prova Os5às8 passou a contar apenas com 3 membros fixos, a saber, Rui Falcão, Pedro Gomes e Tiago Teles, autores da presente obra.As provas são organizadas de uma das seguintes formas: prova duplamente cega ou prova cega simples. Em qualquer dos casos a prova é cega, já que nunca se sabe a ordem pela qual os vinhos são servidos.Com o tempo o projecto evoluiu, tornou-se mais sério e menos amador procurando hoje afirmar-se como uma referência na crítica de vinhos.

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 18:08
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Terça-feira, 16 de Dezembro de 2003
VINHO VERDE
Vamos brindar com vinho verdeQue é do meu PortugalE o vinho verde me fará recordarAldeia velha que deixei atrás do marVamos brindar com verde vinhoP'ra que possa cantarCanções do Minho que me fazem sonharCom o momento de voltar ao lar(extracto - Udo Jurgens / Michael Kunze / Vs. Paulo Alexandre)O site oficial do Vinho Verde:Vinho Verde : com história do vinho verde, notícias, rota dos vinhos verdes, catalogo das marcas, tecnologia utilizada, documentação diversa e estatísticas. Também tem loja on-line e um gerador de rotas, que permite gerar itenerários de visitas nesta região.

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 09:19
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito

Sexta-feira, 12 de Dezembro de 2003
PRIMUM FAMILIAE VINI
Mas que família!Não são sicilianos, mas um agrupamento de algumas das melhores casa do mundo dos vinhos. Foi criado em 1993 e as decisões são tomadas por unanimidade. Para celebrar o décimo aniversário, organizaram ao longo de 2003 vários eventos gastronómicos e as fotos que se seguem são de algumas dessas realizações.
[Error: Irreparable invalid markup ('<img [...] "width>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Mas que família!Não são sicilianos, mas um agrupamento de algumas das melhores casa do mundo dos vinhos. Foi criado em 1993 e as decisões são tomadas por unanimidade. Para celebrar o décimo aniversário, organizaram ao longo de 2003 vários eventos gastronómicos e as fotos que se seguem são de algumas dessas realizações.<img src="http://www.jaboulet.com/Images/actus/pfv_eu_tour.jpg""width="445" height="335"><b>Os membros:</b><b>Antinori </b>- Itália<b>Château Mouton Rotschild </b>- França<b>Joseph Drouhin </b>- França<b>Egon Muller-Scharzhof </b>- Alemanha<b>Hugel & Fils </b>- França<b>Pol Roger </b>- França <b>(O Winston Churchill só bebia champagne desta marca - quando o Pol Roger faleceu, a esposa continuou a enviar periodicamente dessas garrafas ao Churchill)</b><b>Paul Jaboulet Ainé </b>- França<b>The Symington Family Port Companies - <i>Portugal</i></b><b>Robert Mondavi Winery </b>- EUA<b>Torres </b>- Espanha<b>Vega Sicilia </b>- EspanhaEste site é extremamente interessante, pois para cada membro, tem a história, a filosofia de produção, a vinificação, os vinhos e ainda indica os contactos e sites individuais na net.Conta também a história da associação, como nasceu e quais os seus objectivos e tem mais umas dúzias de links sobre vinhos.Também apresenta a <b>COLLECTION CASE</b>, que é uma "caixinha" com uma garrafa do que cada um produz de melhor. Deve ser barata!MARCHESI ANTINORI : TignanelloJOSEPH DROUHIN : Beaune Clos de Mouches BlancHUGEL ET FILS : Gewurztraminer Selection de Gains NoblesPAUL JABOULET AÎNÉ : Hermitage la ChapelleROBERT MONDAVI : Cabernet Sauvignon ReserveCHÂTEAU MOUTON-ROTHSCHILD : Château Mouton RothschildEGON MÜLLER-SCHARZHOF : Scharzhofberger AuslesePOL ROGER : Cuvee Sir Winston ChurchillSYMINGTON PORT & MADEIRA : Graham´s VintageTORRES : Gran Coronas Mas La PlanaVEGA SICILIA : Vega Sicilia Unico<a href="http://www.pfv.org/" rel="noopener"><b>Primum Familiae Vini</b></a>

tags:

publicado por João Carvalho Fernandes às 07:57
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito


mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


posts recentes

MERCADO EPICUR em CASCAIS...

É HOJE!

Antaño Reserva 2004 - Bo...

CONFRARIA DO VINHO DO POR...

FÓRUM PRIOR DO CRATO

AI AGOSTINHO, AI AGOSTINH...

INVESTIR EM VINHO

OS 5 ÀS 8

VINHO VERDE

PRIMUM FAMILIAE VINI

Banner Publipt
arquivos

Fevereiro 2019

Junho 2018

Abril 2018

Novembro 2017

Setembro 2017

Junho 2017

Abril 2017

Março 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Agosto 2015

Abril 2015

Março 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Setembro 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

Dezembro 2003

Novembro 2003

Outubro 2003

Setembro 2003

Agosto 2003

Julho 2003

Junho 2003

Maio 2003

Abril 2003

Março 2003

tags

todas as tags

favoritos

Dos sítios que valem a pe...

Fazer um cruzeiro: yay ou...

Hoje vou contar-vos uma h...

Boa Noite e Bom Descanso

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds